Connect with us

Campeonato Brasileiro Série B

Felipão irá treinar o Cruzeiro

Com a durão missão de voltar à elite, Felipão irá treinar o Cruzeiro

A espera do torcedor cruzeirense chegou ao fim, pois já sabe quem será o seu novo comandante. Prestes a completar 72 anos e com a dura missão de voltar à elite, Felipão irá treinar o Cruzeiro na Série B do brasileirão. Junto com Scolari, chegam Paulo Turra, auxiliar-técnico, e Carlos Pracidelli, preparador físico. O contrato de Luiz Felipe Scolari é até o final de 2022.

Pode até parecer algo audacioso fazer um contrato longo em meio a uma crise, mas os planos do Cruzeiro são grandes. A ideia é fazer a transição de Felipão de treinador para manager do clube ao longo dos anos.

“Não queremos só este ano. Queremos este ano que está terminando, queremos 2021, 2022 e 2023. Vou estar com vocês dando tudo aquilo que posso dar com a minha contribuição do meu conhecimento, de amizades e tudo aquilo que o cruzeiro me deu também. Conto com vocês também”, disse o técnico em um vídeo divulgado pelo clube.

Apesar de primeiramente ter negado o convite da Raposa, Felipão irá treinar o Cruzeiro e sabe que a sua missão não vai ser fácil. Para conseguir colocar o time mineiro de volta na Série A terá que fazer um milagre. Atualmente, a equipe está na penúltima posição da Série B com apenas 12 pontos, ou seja, vem lutando contra o rebaixamento.

Nota oficial divulgada pelo Cruzeiro em seu site sobre a contratação de Felipão

“Ciente da necessidade de recuperação imediata dentro da Série B do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Cruzeiro Esporte Clube acertou, na noite desta quinta-feira, a contratação do técnico Luiz Felipe Scolari. O novo comandante assina com o Maior de Minas até o fim de 2022. 

Além do presidente Sérgio Santos Rodrigues, a negociação também contou com o empenho do diretor Deivid e do consultor do departamento de futebol, José Carlos Brunoro. 

Natural de Passo Fundo (RS), Felipão tem um currículo extremamente vitorioso, com 27 títulos conquistados ao longo da carreira. Entre eles destacam-se: Copa do Mundo (2002), Copa das Confederações (2013) Copa Libertadores (1995 e 1999), Recopa Sul-Americana (1996), Campeonato Brasileiro (1996 e 2018), Copa do Brasil (1991, 1994 e 2012), Liga Chinesa (2015, 2016 e 2017) e Liga Uzbeque (2009).

Antes de comandar a Seleção Brasileira na conquista do Pentacampeonato Mundial em 2002, com 100% de aproveitamento, Luiz Felipe Scolari esteve à frente da equipe celeste nos anos de 2000 e 2001, tendo sido campeão da Copa Sul Minas, em 2001.

Além de todos esses títulos, o treinador também levou a Seleção de Portugal à final inédita da Eurocopa, em 2004, quando ficou com o vice-campeonato. Recentemente, em 2018, dirigiu o Palmeiras que se sagrou Campeão Brasileiro.  Nos 21 jogos sob seu comando, a agremiação paulista teve 84% de aproveitamento.

Ficha técnica – Felipão
Nome: Luiz Felipe Scolari
Nascimento: 09/11/1948
Naturalidade: Passo Fundo (RS)

Carreira: CSA (1982), Juventude (1983), Brasil-RS (1983 e 1984), Al Shabab – Riyadah (1984 e 1985), Pelotas-RS (1986), Juventude-RS (1986 e 1987), Grêmio (1987), Goiás (1988), Al Qadsia (1988 e 1989), Seleção do Kuwait (1990), Al-Ahli Saudi (1991), Criciúma (1991), Al Qadsia (1992), Grêmio (1993 a 1996), Júbilo Iwata (1997), Palmeiras (1997 a 2000), Cruzeiro (2000 e 2001), Seleção Brasileira (2001 e 2002), Seleção Portuguesa (2003 a 2008), Chelsea (2008 e 2009), Bunyodkor (2009 e 2010), Palmeiras (2010 a 2012), Seleção Brasileira (2013 e 2014), Grêmio (2014 e 2015), Guangzhou Evergrande (2015 a 2017), Palmeiras (2018 e 2019) e Cruzeiro (desde 10/2020).

Títulos: Campeonato Gaúcho (1987), Copa do Kuwait (1990), Copa do Golfo (1990), Copa do Brasil (1991), Copa do Brasil (1994), Campeonato Gaúcho (1995), Copa Libertadores (1995), Campeonato Gaúcho (1996), Recopa Sul-Americana (1996), Campeonato Brasileiro (1996), Copa do Brasil (1998), Copa Mercosul (1998), Copa Libertadores (1999), Torneio Rio-São Paulo (2000), Copa Sul Minas (2001), Copa do Mundo (2002), Liga Uzbeque (2009), Copa do Brasil (2012), Copa das Confederações (2013), Liga Chinesa (2015), Liga da Ásia (2015), Supercopa da China (2016), Liga Chinesa (2016), Copa da China (2016), Supercopa da China (2017), Liga Chinesa  (2017) e Campeonato Brasileiro (2018).”

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais sobre Campeonato Brasileiro Série B