Connect with us

São Paulo

Duelo entre Vasco e São Paulo é interrompido por caso de homofobia

Neste domingo (25), Vasco e São Paulo se enfrentaram em jogo válido pelo Brasileirão. Partida na qual o Vasco venceu o São Paulo pelo placar de 2×0 e se distanciou da Zona do Rebaixamento. No entanto, o Vasco da Gama pode ser punido, pois o arbitro da partida Anderson Daronco relatou na súmula que houve caso de homofobia por parte da torcida cruz maltina.

 A CBF já vem tomando atitudes para punir os casos de homofobias nos estádios, e a partir dessa rodada, os clubes podem perder até 3 pontos por esse tipo de atitude por parte de sua torcida nos estádios.

O STJD pode enquadrar essa ação no artigo 243-G do Código Disciplinar, que diz: “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

Durante o confronto entre ambas as equipes, Anderson Daronco informou ao técnico Vanderlei Luxemburgo que pedisse à torcida para que encerrassem os cantos de “time de veado” em alusão ao time do São Paulo. O sistema de som do São Januário também mandou o recado aos torcedores para que o clube não fosse prejudicado.

Abaixo, veja o que o Daronco relatou em súmula:

Relato que aos 17 minutos do segundo tempo houve um canto vindo da arquibancada da torcida do vasco em que dizia: “time de viado”. aos 19 minutos do segundo tempo a partida foi paralisada para informar ao delegado do jogo e aos capitães de ambas as equipes a necessidade de não acontecer novamente e para informar no sistema de som do estádio o pedido para que os torcedores não gritassem mais palavras homofóbicas. foi arremessado no gramado fora do campo de jogo um copo plástico contendo liquido dentro na direção do banco de reservas da equipe do são paulo após a marcação do primeiro gol da equipe do vasco da gama. relato que o copo foi atirado da arquibancada com torcedores do vasco da gama localizada atrás do banco de reservas da equipe visitante. informo também que após o término da partida, quando as duas equipes se dirigiam para os vestiários, houve um tumulto embaixo do túnel inflável, que não foi possível identificar os envolvidos devido a distância da arbitragem até o túnel, e pela grande presença de jogadores titulares e suplentes, membros de comissão técnica, diretores das equipes, seguranças e membros de imprensa trabalhando na partida

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais sobre São Paulo